Rosany Costa

Textos

CARTA AO ALÉM
Rosany Costa
 
Parabéns pra você
Nesta data querida...
 
Era assim que eu comemorava nossos aniversários. Com direito a palmas e tudo mais. Lembras ainda?
Hoje, não te imagino escutando estas minhas baboseiras. Tampouco me vejo fazendo estas coisas tão infantis quanto a ingenuidade e pureza com que eu as fazia.
E tenho saudade...
Ainda lembro das intermináveis horas escutando aquele CD novo que compraras. E como tinhas prazer em ler para mim algum texto que te agradara... E com que prazer eu escutava teus planos de futuro, tuas metas. E lembro do quanto sonhamos juntos!
Saudade doída por não mais ter que cuidar a hora e correr, cheia de alegria, ao teu encontro. Ainda hoje fico em alerta na hora certa... Nem é mais preciso olhar o relógio, é nossa hora. 
      Tenho saudade até dos relatórios que te fazia sobre o meu dia. 
Agora não há mais a quem contar.
Vá lá. Às vezes ainda conto sim. Às paredes... E finjo que contigo converso.
Morro de vontade de te falar sobre tudo, desde o meu dia à minha vida. E imediatamente penso: acabou. Não dá mais!
 
Fim é algo tão irremediavelmente radical...
Fim é fim. E fim é morte e morte é fim.
Então tudo que me resta é esquecer este dia. Ele nada mais significa.
Mas porque todo mês eu lembro? Até quando vai esta minha agonia?
Invento qualquer coisa para fazer, ocupar a mente, para que não saia a tua procura, a esmo...
 Arrumo guarda-roupa, organizo aquele armário que espera a séculos que eu faça isso, ajeito arquivos no computador. Enfim, organizo coisas como que organizando meus sentimentos. Catando, catalogando a mim mesmo.
Mas aí, dou de cara com aquela roupa que usei em determinada ocasião e estávamos juntos; encontro um certo arquivo daquela musica que gostavas, ou eu achava que gostasses, e que marcou. É como infiltração. Estás em tudo o tempo todo.
 
Sabe, não me falem que não me esforço. Tenho feito de tudo. E o máximo que consegui é compreender e aceitar que um dia tudo acaba. Não somos eternos.
Mas os finais não são iguais...
Só meu amor continua vivo.
 
Abraços e beijos, com todo meu carinho,
 
Rosany



      (Plenytude)
       © 2008
Rosany Costa
Enviado por Rosany Costa em 17/08/2008
Alterado em 04/06/2011
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras