Rosany Costa

Textos


Lua Pranteada

Rosany Costa

Pelo sol foi a lua contemplada.
Ele, nela refletindo... Ela iluminada
De maneira tênue, porém, inusitada.
Meia tarde e surge ela como quem não quer nada...
Ficou a lua surpresa e encantada!
Após em tantas frações ser quarteada
Eis que o amante a redescobre e fascinada,
Custa a crer ser por ela tal jornada.
Faceira, paira no baixo céu encabulada...
Plena, mas num cinza alvadio disfarçada.
Entristece...Percebe-se intrusa e culpada,
Pois, tanto buscara seu amado, que estabanada
Acabara por mostrar-se, a descuidada...
Espera agora pela noite, agoniada!
Tal lume em pez, terá ela sua hora prateada...
Afinal, quem inventara a tal fase acinzentada?
 
Mas se atentarem bem ao firmamento,
Nessa noite a lua tem por sombreamento
Uma nuvem solidária a esconder seu abatimento!


(Plenytude)
 © 2006

Rosany Costa
Enviado por Rosany Costa em 30/08/2007
Alterado em 04/06/2011

Música: Sérénade (Toselli) - André Rieux

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras